2 de novembro de 2017

A FindBrazil participou do lançamento do E-xport, programa para expansão das exportações.

Um mercado que movimentou US$ 1,16 trilhão em 2017 é a menina dos olhos de qualquer empresário. Quando este mercado teve um salto de US$ 650 bilhões em 2013 para a cifra de 2017, torna-se ainda mais atraente. Só que este mercado, especificamente, está pulverizado pelo mundo: trata-se do mercado global de comércio eletrônico. É de olho no imenso potencial de expansão da participação brasileira no e-commerce que a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) realizou o lançamento do Programa E-xport Brasil, uma iniciativa que envolve um amplo portfólio de serviços, incluindo capacitação, mentoria, inteligência e ações de promoção comercial, para as empresas brasileiras explorarem todo o potencial que o comércio digital tem para impulsionar as exportações nacionais.

O programa foi lançado em São Paulo, no Hotel Tivoli Mofarej, nos dias 30 e 31 de outubro, e seu foco inicial é explorar os maiores mercados digitais no mundo e América Latina, como China, Estados Unidos, Argentina e México. Esteve presente no evento de lançamento a diretora de Marketplace do Mercado Livre, Cristina Farjallat, o Diretor do E-Bay, Jason Harvey e o Gerente da Amazon, Jose Fernandez, além de outros representantes de marketplaces chineses e especialistas em e-commerce dos países estratégicos a serem trabalhados. “O E-xport está estruturado para oferecer um atendimento global aos exportadores brasileiros interessados no comércio eletrônico. Teremos um portfólio de serviços semelhante ao que já temos para a exportação tradicional, que alcança capacitação, inteligência de mercado, parcerias estratégicas, realização de campanhas, missões e ações de sensibilização ao empresariado brasileiro em relação ao aproveitamento de plataformas digitais para a exportação”, detalha o presidente da Apex-Brasil, Roberto Jaguaribe. O e-Commerce já faz parte da estratégia para expansão das exportações das empresas que atendemos ao redor do mundo. O trabalho que será realizado pela Apex-Brasil, para capacitação, inteligência de mercado entre outras ações, será fundamental para uma melhor preparação das empresas brasileiras”, afirma a gerente de desenvolvimento de negócios da FindBrazil, Larissa Borges.

Jose Luís Hervas Fernandez, gerente de negócios internacionais da Amazon.

Jose Luís Hervás Fernández, gerente de negócios internacionais da Amazon.

Entre as parcerias estratégicas que a Apex-Brasil já vem estruturando estão marketplaces consolidados no mundo, como Alibaba Group, Amazon e Mercado Livre entre outros. As parcerias trabalhadas também incluem empresas que prestam serviços para o e-commerce, como pagamento, logística, marketing digital, entre outros. O público-alvo da iniciativa são empresas já exportadoras (pelo modo tradicional) com maturidades intermediária, experiente ou internacionalizada (conforme critérios de maturidade exportadora da Apex-Brasil). Em um segundo momento, também será trabalhada a internacionalização das plataformas de e-commerce das empresas brasileiras. Os quatro mercados estratégicos foram escolhidos pelo seu tamanho e desenvolvimento.

Segundo dados do Euromonitor International, somados, os quatro países-alvos iniciais do E-xport Brasil movimentaram mais de US$ 687 bilhões em 2016 em varejo na internet, sendo que China e Estados Unidos, sozinhos, respondem por mais de US$ 677 bilhões. Na China, o crescimento anual médio desse mercado está em 25% ao ano. Já as nações latino-americanas que também estão no mapa estratégico do programa foram escolhidas pelo potencial de crescimento, proximidade cultural com o Brasil e por serem mercados já consolidados para a exportação brasileira, o que representa familiaridade do público com a produção nacional.

O portfólio de serviços do Programa E-xport será composto pelos seguintes pilares:

  • Programa de mentoria para empresas brasileiras: envolve capacitação para e-xport com consultores especializados nos quatro mercados estratégicos (China, EUA, México e Argentina). No primeiro ano de execução do E-xport (entre 2017 e 2018), serão selecionadas entre 30 e 100 empresas por mercado;
  • Inteligência: desenvolvimento de e-book sobre como “e-e-xportar” para esses mercados estratégicos; produção de guias por país; levantamento de características como atendimento ao cliente, política de devoluções, entre outros temas importantes; produção de estudos e relatórios; oferta de todo o conteúdo gratuitamente no site da Agência;
  • Realização de campanhas: para aproveitar ações especiais como Black Friday, Single´s Day na China, entre outros;
  • Realização de missões: seleção estratégica de ações para ativação em mercados estratégicos;
  • Realização de roadshows pelo Brasil: com palestras e workshops para sensibilizar e divulgar a nova plataforma de negócios internacionais do país.

Fonte: FindBrazil / Apex-Brasil

2 de novembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *