28 de janeiro de 2020

Exportação de máquinas e equipamentos registra queda de 7,2% em 2019 e tem nos EUA o principal mercado

Brasília – A redução de 28,1% nas exportações para a Argentina contribuiu de forma relevantre para uma queda de 7,2% nas vendas externas brasileiras de máquinas e equipamentos em 2019. As exportações do setor geraram uma receita de US$ 9 bilhões.
O grande destaque ficou por conta dos embarques para os Estados Unidos, com uma alta de 15%, o que fez do mercado americano o destino final de 30,5% das vendas externas brasileiras de máquinas e equipamentos. Por outro lado, as exportações para os países da União Europeia registraram uma redução de 27,9%.

No cômputo geral, As exportações tiveram uma queda de 7,2% em 2019, totalizando US$ 9 bilhões. A queda foi influenciada pela retração de 18,1% nas vendas para a América Latina, com forte retração nas compras da Argentina (28,1%), Paraguai (23,8%) e Chile (9%). A região responde por 33,7% das vendas para o exterior.

De acordo com o balanço divulgado hoje (27) em São Paulo pela (27) pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), a receita líquida das indústrias de bens de capital ficou em R$ 82,4 bilhões no ano passado, alcançando R$ 5,9 bilhões em dezembro. O resultado do último mês representou uma queda de 5% em comparação com dezembro de 2018.

Mercado interno

A receita líquida no mercado interno teve alta de 7,1% no ano, com um volume de R$ 46,3 bilhões. Segundo o presidente da Abimaq, José Velloso, parte dessa expansão são empresas que tiveram que comprar novos equipamentos para substituir os que ficaram ultrapassados pela falta de investimento nos últimos anos.

Apesar da melhora, o setor ainda registra um encolhimento de cerca de 35% em comparação a receita média do período de 2010 a 2013. Em dezembro de 2019, as indústrias de bens de capital utilizaram cerca de 71% da capacidade instalada. Para este ano, Velloso estima que as vendas no mercado interno devem ter uma alta de aproximadamente 10%, com um crescimento total do setor de 3% a 4,5% em 2020.

Emprego

O nível de emprego teve alta de 3% em 2019 em comparação com o ano anterior, com a abertura de 1,5 mil vagas. A indústria de máquinas e equipamentos empregava até o fim do último ano 302,3 mil pessoas. Em maio de 2013, o setor chegou a ter 380 mil funcionários.

Fonte: Agência Brasil

28 de janeiro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *