7 de fevereiro de 2020

Exportações de açúcar e de peças de aço são destaques no aumento de movimentação no Porto de Suape

As usinas do Brasil já fixaram preços em contratos de vendas para cerca de 12 milhões de toneladas de açúcar da safra 2020/21, ante fixação para 10,2 milhões de toneladas no mesmo período de 2019/20, estimou nesta quarta-feira a Archer Consulting, apontando avanço nos negócios em um ambiente de preços mais altos.

“Se assumirmos que o Brasil deve exportar 19,5 milhões de toneladas de açúcar na próxima safra, compreendidos aí os embarques entre abril de 2020 até março de 2021, então quase 62% do volume de exportação da safra já estaria fixado”, ressaltou em nota o sócio-diretor da Archer, Arnaldo Luiz Correa.

Ele pontuou que o percentual de fixações para 2020/21 está bem acima da média dos últimos cinco anos nesse período, que é de 39,8%.

O valor médio apurado das fixações é de 13,67 centavos de dólar por libra-peso, ante 13,08 centavos de dólar por libra-peso para a safra 2019/20, no mesmo período do ano passado.

“As fixações tiveram uma aceleração bastante acentuada. O volume negociado em NY no mês foi superior a 4,6 milhões de contratos, o dobro do volume de dezembro”, comentou Correa.

O Brasil é o maior exportador global de açúcar, e deve produzir mais este ano, em um ambiente de déficit global, segundo a expectativa de alguns analistas de mercado.

Fonte: Reuters

7 de fevereiro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *